Resenha dos Livros: Reiniciados, Fragmentada e Despedaçada

img_2585
Título: Reiniciados
Autora: Teri Terry
Editora: Farol Literário

Ano: 2013
Páginas: 430
Essa trilogia ganhou meu coração! Haha. Uma ótima distopia, muito mistério e personagens extremamente cativantes!
No primeiro livro conhecemos um mundo onde todos os criminosos com menos de 16 anos tem suas mentes apagadas e começam do zero, tendo então uma segunda chance na vida em um novo lugar com uma nova família. Essas pessoas são chamadas de Reiniciados e precisam aprender (assim como um bebê) a falar, andar, interagir com outras pessoas e todas as demais coisas da vida. A princípio achei essa ideia ótima, mas com o desenrolar da história comecei a mudar de  opinião haha.
Kyla Davis é uma reiniciada, e aos 16 anos está redescobrindo esse novo mundo tendo sua mente apagada, ela assim como todos os reiniciados, não deveria se lembrar de nada. Entretanto a personagem tem sonhos que se misturam com memórias e acabam surgindo diversos “porquês” em sua mente, começando a se perguntar o que é certo e o que aconteceu no seu passado. O problema é que perguntas são perigosas e principalmente para os reiniciados que não tem o direito da dúvida, afinal já estão recebendo uma segunda chance na vida.
Com o desenrolar da história o leitor começa a perceber que na verdade tem muita coisa mal explicada nesse projeto para reiniciados e que talvez as coisas não sejam bem como parecem ser. O livro é maravilhoso, e o desenrolar da história é ótimo. Temos até um pequeno romance no meio da trama, que ao meu ver não atrapalhou em nenhum aspecto.
Uma personagem secundária que me deixou bastante intrigada foi a mãe de Kyla, que no início, quando não conhecemos nada sobre sua vida, parece ser a maior megera e depois se mostra uma pessoa completamente diferente. Kyla, a protagonista, também é uma ótima personagem e por sinal é bem espertinha, o que me deu certo alívio. Nada de protagonista “sem sal” para essa história, obrigada senhor haha
O final do livro trás mais perguntas do que respostas, e como ainda não comprei a continuação, fiquei um tanto frustrada haha então uma dica é: Compre os três primeiros  livros de uma vez só.
Apesar da quantidade de páginas, ele é um livro com páginas menores que o habitual e com letras grandes, além da leitura super tranquila e fácil. Então o leitor vicia mesmo e acaba mais rápido do que imagina. Eu amei esse livro, até porque eu amo distopias haha sem falar na capa que é linda demais e super obscura, com os olhos verdes da protagonista em destaque, com certeza é uma capa que chama atenção.
Título: Fragmentada
Autora: Teri Terry
Editora: Farol Literário

Ano: 2013
Páginas: 422
    Fragmentada é o segundo livro da trilogia e me decepcionou um pouquinho por ser um tanto “enrolado”. Parece que a autora quis segurar a história pra criar um grande suspense (e funcionou!) mas acabou repetindo demais algumas partes do primeiro livro. O que é, de certa forma, irritante quando você lê um livro após o outro, alucinada na leitura “devorando” a continuação e principalmente querendo respostas haha. Mas se tu ler o primeiro livro e der um tempo até ler o segundo acredito que seja, até que, interessante ter esses “remember” que a autora fez.  O ponto positivo é que essa enrolação realmente criou um clima de suspense agoniante, que faz cada descoberta ser fenomenal!
Acredito que maiores informações sobre o livro teriam spoilers, então o importante é saber que “Fragmentada” é uma espécie de transição para que faça sentido e tenha importância todas as informações obtidas no terceiro livro.
Título: Despedaçada
Autora: Teri Terry
Editora: Farol Literário

Ano: 2014
Páginas: 398
   E esse, foi o meu livro lido mais rápido nesse ano, sério! Devorei essas páginas com toda a minha vontade haha.
Em “Despedaçada” Kyla, a protagonista, teve um desenvolvimento e amadurecimento tão grande que parecem décadas, desde que foi reiniciada. O leitor chega a sentir aquele orgulho por todas as conquistas e descobertas que ela faz sozinha por meio de dedução e análise dos fatos. Algumas revelações, inclusive, eu como leitora nem percebi na hora que passei pela “pista”, talvez por estar submersa demais na leitura deixei escapar, e só percebia a grande sacada que tinha deixado pra trás quando a própria personagem observava o ocorrido.
E é nesse livro que praticamente tudo acontece. No qual descobrimos todos os mistérios e respostas para as milhares de dúvidas que o leitor vai acumulando junto com a protagonista. Os acontecimentos são rápidos e (ainda bem) o ritmo acelera consideravelmente em “Despedaçada”,  mas, ao mesmo tempo, todas as passagens são muito bem desenroladas e não deixam a desejar no quesito detalhes e envolvimento. Na verdade muitas vezes me flagrei até sem ar (literalmente) por conta da história.
Então, ao meu ver não ficou faltando nenhum pedaço da trama, foi tudo muito bem esclarecido e finalizado, a autora realmente pensou em cada detalhe e nos trouxe um final digno dessa trilogia (e nada clichê). Inclusive um pouquinho de clichê teria me feito mais feliz hahaha (nunca me imaginei falando isso) mas o caminho escolhido, foi realmente a melhor conclusão para a história. Se tornou uma das minhas distopias preferidas! Recomendo muito!

Youtube | Instagram | Twitter | WeHeartit | Skoob | Pinterest |Facebook

Anúncios

2 comentários sobre “Resenha dos Livros: Reiniciados, Fragmentada e Despedaçada

Comente aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s